12.8.10

pendurar todas as palavras infinitas na lua crescente e baloiçá-las com esta música. há um cão pêlo e osso lá fora, corpo tão leve pendurava-o também. hoje o meu corpo curvado, circinado pendurem-no também. palavras, cão, corpo a baloiçar ao vento como roupa estendida num dia de vento.

1 Comments:

Blogger Rafiki said...

Posto que a lua tem pontas, e de lá se pode ver todas as estrelas do céu e além.

23.8.10  

Enviar um comentário

<< Home