24.1.07

foto:gmorais

És tu. Andorinha.
Direita e a direito (a sorrir).
Vi-te murchar uma única vez.

Foi há pouco tempo. Como um desfalecer de asa.
Foi no tempo dos "pássaros quando morrem caem no céu”.
Depois deste-me a mão. Naquele dia a caminho do bosque das faias.

Hoje sei que as andorinhas também caem mas peito aberto.
Direitas e a direito (para voltar a sorrir).